29 maio 2015

Resenha: Garota Exemplar

|

  Um dia (faz muito tempo), eu peguei um daqueles folhetos que divulgam livros e comecei a ler sinopses e marcar os que eu achava interessante. Um tempo depois, vi uma resenha do livro Garota Exemplar no canal do Edu do Perdido nos Livros e gostei  de como a história parecia ser. Só depois fui lembrar que este livro era um dos que eu tinha marcado no folheto. Como eu gostei do livro não uma, mas duas vezes, decidi que eu realmente deveria lê-lo. E foi o que eu fiz. Demorei um pouquinho, pois o exemplar que eu tinha foi roubado (pensando pelo lado positivo, pelo menos o ladrão gostava de ler) e tive que comprar outro. Então eis aqui minha resenha do Garota Exemplar.



Amy e Nick Dunne faziam cinco anos de casamento. Nick levantou de sua cama e foi até O Bar, um bar que ele mantinha junto com sua irmã gêmea Margo. Passou algum tempo por lá e quando voltou para casa não havia sinal de Amy. Ela não estava em nenhum lugar, a casa estava completamente abandonada. Após perceber que algo de errado acontecera com sua esposa, Nick chamou a polícia. O desaparecimento da mulher parecia muito estranho e, naturalmente, Nick tornou-se o suspeito principal. Ao decorrer da história, ele conta cada vez mais mentiras e se complica dentro delas. Até metade do livro, você, com certeza, fará duas perguntas frequentemente: "Nick é inocente?" e "Onde raios está Amy?"



O livro é montado assim: um capítulo é narrado pelo Nick, no presente, e outro é narrado pelo diário da Amy, no passado. Com isso, podemos conhecer melhor a forma de pensar de cada um. Em um momento eu tinha uma preferência por um dos personagens, não querendo que o capítulo narrado por ele acabasse, mas assim que eu virava a página e o outro narrava, acabava gostando mais desse último. Do começo do livro ao final, escolhi acreditar que Nick era inocente e me mantive nessa ideia. Não vou falar muito mais sobre isso, se não vou acabar soltando um spoiler.

       "É um tanto perturbador recordar uma lembrança calorosa e sentir-se profundamente frio" 
        Nick
      "Se você não pode cuidar de mim enquanto estou viva, então você me matou de qualquer          maneira"
       Amy


Adorei a história mesmo, com todo meu coração. Suspense é meu gênero preferido, porque faz o leitor querer saber o que está acontecendo de verdade, qual é a resposta para o grande mistério. No Garota Exemplar, na grande revelação do livro, mais ou menos na metade, a autora parece dar-te um tapa no rosto, dizer: "Você não estava esperando por essa, não é mesmo?" e rir loucamente. Eu realmente imaginei isso depois que li, porque eu não estava esperando por tal coisa. E o final! Adoro finais abertos, que não resolvem muito a história e fazem-nos pensar sobre a situação dos personagens "depois do livro", embora esses finais me deixem um pouco irritada, mas são tão bons e bem pensados que eu nem ligo para as questões que ficaram sem se resolver (talvez só um pouquinho).





 Sobre o filme, assisti duas vezes e assistiria muitas vezes mais. Amo o filme também, principalmente as cenas da Amy (Rosamund Pike) na casa do Desi (Neil Patrick). O filme é muito fiel ao livro, são poucos detalhes que mudam. As frases em que o livro e o filme terminam são igualmente boas, e é difícil escolher o melhor final.




Recomendo Garota Exemplar para todos aqueles que se interessariam por um bom suspense que retrate a vida de um casal totalmente fora do normal. É uma leitura que com certeza irá deixar-te sem ar a cada surpresa!











                                                                                                       

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem-Vindo ao Ao Olhar de um Garoto, espero que goste do conteúdo do Blog e de tudo mais :)

Obrigado por comentar :)
Aceito criticas construtivas :D

© Ao Olhar de Um Garoto - 2013 / 2016
Cópia de conteúdo é crime. Não copie!
Personalizado por: Gessica Alvim / www.cerejablack.com
Tecnologia do Blogger
imagem-logo